segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Bolo de Amêndoa

O prometido é devido! No outro dia prometi aos facebookianos que vão acompanhando as novidades das "Receitas à Maneira" que publicava aqui a receita do Bolo de Amêndoa do qual publiquei uma fotografia na página https://www.facebook.com/receitasamaneira e chegou a hora de cumprir a promessa.

No dia em que fiz os MacMamãs (publicado a 07 de Setembro de 2012) também fiz um bolo de amêndoa. A receita foi-me dada pela tia do meu marido e, este ano, as amêndoas também! Escusado será dizer que o bolo ficou ainda mais leve, fofo e saboroso com as amêndoas da safra deste ano!
Bolo
250 g amêndoa com casca ralada grosseiramente
250 g açúcar
6 ovos L
1 cl. sopa farinha de trigo sem fermento bem cheia
1 cl. chá fermento Royal

Bater as gemas com o açúcar até obter um creme esbranquiçado e fofo. Adicionar a farinha e o fermento peneirados e a amêndoa e bater.
Adicionar as claras batidas em castelo firme e incorporar.
Deitar o preparado numa forma redonda (uso as de mola) untada e polvilhada e levar a cozer a 150º C durante 50 minutos ou até estar apenas húmido por dentro.
Desenformar o bolo e deixar arrefecer completamente sobre uma rede de descanso para bolos.

Chantilly
2 pctes. natas Longa Vida
6 cls. sopa açúcar areado branco
2 cls. sopa sumo de limão

Bater tudo até ter uma consistência cremosa. Atenção para não fazer manteiga!

Cortar o bolo ao meio com uma faca serrilhada e rechear com parte do chantilly. Voltar a colocar uma metade sobre a outra e barrar o bolo todo com o restante. Levar ao frigorífico.

Antes de servir cobrir com raspas de chocolate culinário (estas foram feitas com o descascador!)

Bom apetite!

Prendas originais, caseiras e deliciosas

E com tudo isto estamos em Setembro! O Natal é já ao virar da esquina e, por isso, as "Receitas à Maneira" estão a preparar umas prendas originais, caseiras e deliciosas!

Para já estou a lançar os doces, caseiros, feitos de forma artesanal, 100% naturais, sem adição de corantes, nem conservantes, e com menos açúcar, até porque gosto de sentir mais o sabor da fruta que o do açúcar.

Todas as frutas são escolhidas criteriosamente, dando-se preferência às frutas frescas, compradas no mercado local, com excepção dos frutos vermelhos, que são comprados congelados e de marca. No acto de aquisição das frutas dou sempre preferência aos produtos nacionais, muito embora, por vezes, sejam um pouco mais caros que os importados, mas penso que todos devemos contribuir para o crescimento económico do país e manter o capital a circular em casa!

Os boiões também são de fabrico nacional, bem como os tecidos usados na decoração, ou não tivéssemos nós algumas das melhores indústrias vidreiras e têxteis da Europa, já para não falar do mundo! Mais uma vez, os preços são um pouco mais elevados, mas os euros ficam entre nós.

A todos os boiões será aplicado um rótulo que cumpre a legislação, contendo toda a informação obrigatória.

Estou também a trabalhar em parceria com uma Engº Alimentar, que me dá acompanhamento e aconselhamento e que está a fazer os testes de validade aos doces. Penso que um produto só deve ser inserido no mercado se por trás estiver uma atitude consciente e quando se trata de alimentos todos os cuidados são poucos.

Os pesos líquidos variam de doce para doce, uma vez que a consistência das frutas não é a mesma.

Todos os boiões são esterilizados e, depois de cheios, pasteurizados, o que garante uma maior validade e qualidade do produto final.

Caso desejem alguma informação só têm de me contactar pelo mail celsmorais@gmail.com

Brevemente haverá mais novidades!

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Mac Mamãs!


Depois das férias e antes das aulas recomeçarem decidi fazer os meus Mac Mamãs!

Os Mac Mamãs são uma forma simpática, económica e mais saudável de comer hamburgers no pão.

No outro dia tive cá em casa uma amiga de longa data que tem uma filha com apenas 1 ano de diferença do meu cachopo e que, tal como ele, adora Mac Mamãs!

Como podem ver pela fotografia, todos os hamburgers são personalizados, feitos ao gosto de cada um e acompanhados por batatas fritas caseiras.

Os pães (burger buns), os hamburgers de 125 g de mistura de carne de vaca e porco são feitos em casa e a mayonnaise são frescos e feitos em casa. Depois é só complementar com alface, tomate, fiambre, presunto e ketchup (só uso o da Heinz!) Dá trabalho, mas compensa!

Burger Buns


250 ml (1 cup) leite
250 ml (1 cup) água
1 cl. sopa açúcar areado
11 g levedura (1 saqueta)
1 cl. chá sal fino
30 g manteiga
700 g (5 ½ cups) farinha trigo
Sementes de sésamo
1 gema
1 cl. sopa água

Numa taça junte a farinha, o açúcar, o sal fino e a levedura seca. Amorne o leite e a água e derreta a manteiga.

Adicione os líquidos e a manteiga derretida à mistura de ingredientes secos numa taça. Enfarinhe ligeiramente uma superfície de trabalho e amasse bem durante 10 minutos a mistura. Ao fim deste tempo coloque a bola de massa obtida dentro de uma taça e tape-a com um pano seco. Deixe a massa descansar cerca de 1 hora ou até dobrar o volume.

Esmurre a massa e retire-a para a sua superfície enfarinhada. Volte a trabalhá-la e divida-a em 16 porções equivalentes. Molde bolas compactas de tamanho um pouco maior que uma bola de golfe. Coloque as bolas sobre um tabuleiro coberto com uma folha de papel vegetal polvilhado de farinha.

Deixe a massa descansar cerca de 30 minutos, por forma a levedar e voltar a dobrar o tamanho. Se desejar, antes de deixar a massa descansar, achate, com a palma da mão as bolas, por forma a obter pães mais baixos.
  
Aqueça o forno a 200ºC. Bata a gema de ovo com uma colher de sopa de água e pincele os pãezinhos, polvilhando com sementes de sésamo a gosto.

Leve a cozer ao forno por 20 minutos. Retire os tabuleiros do forno e coloque os pães sobre uma rede de descanso para bolos.

Nota: com esta massa pode também fazer pães para cachorro quente

Hamburgers

1 Kg carne picada (mistura de vaca - 70% - e porco - 30%)
sal grosso
pimenta preta moída fresca

Divida a carne em 8 porções de 125 g e faça os hamburgers. Tempere com sal e pimenta e grelhe numa chapa bem quente (uso normalmente uma frigideira de teflon grande). Retire do lume e deixe descansar num tabuleiro.

Sobre os hamburgers coloque uma fatia de queijo do seu agrado sobre cada um. Aqui usei Grana Padano, mas o Edam, o Cheddar e mesmo o nosso Flamengo dos Açores são bons para derreter.

Volte a colocar os hamburgers com o queijo na frigideira, pulverize com um pouco de água, coloque uma tampa sobre a frigideira e deixe derreter o queijo. Sobre cada uma das bases dos pães coloque um hamburger, depois é uma questão de guarnecer a gosto!

Os que estão em destaque na fotografia têm alface, tomate, presunto, mayonnaise e ketchup!

Experimentem e digam se não vale a pena!