terça-feira, 22 de maio de 2012

Doce de Tomate


Cá está o doce preferido do meu marido!
Comprei no outro dia uma caixa de tomate bem maduro e fiz doce de tomate, foi uma experiência, mas as opiniões de quem já provou foram boas, até as dos meus críticos mais honestos, os filhos de uma amiga minha! :o)

Usei 3 Kg de tomate e não tirei nem as peles, nem as grainhas, com a actual conjuntura há que usar tudo. Cortei o tomate em pedaços com cerca de 2 cm para dentro de uma panela grande e larga, adicionei 2 Kg de açúcar areado e 2 paus de canela.
Liguei o lume com a chama alta, mexendo de vez em quando, e deixei levantar fervura, baixei entretanto a intensidade da chama e continuou a mistura a fervilhar até obter um ponto de pérola (uma gota de calda de açúcar que fica presa na lateral da colher de pau) – não tenho pesa xaropes (o termómetro dos pontos de açúcar), por isso uso os velhos truques de dona de casa…
Durante o processo de confecção fui retirando a espuma formada à superfície com o auxílio de uma escumadeira. Posso dizer que demorou cerca de 2 horas a fazer o doce.
No fim retirei os paus de canela e passei com a varinha mágica com o cuidado de não desfazer por completo o tomate, deixando pequenos pedaços.

Numa panela alta e larga coloquei um pano da loiça e os frascos para guardar o doce, intercalando-os com o pano. A seguir enchi a panela com água até ter os frascos completamente submersos e levei ao lume até estar a ferver – esterilização dos frascos.

Depois de feito o doce retirei os frascos, com o auxílio de uma pinça, de dentro da panela e fui enchendo os mesmos com o doce até estarem bem recheados. Cada frasco leva cerca de 250 ml de compota. Coloquei as tampas dentro da água em que esterilizei os frascos e depois fechei-os.

O doce de tomate enfrascado ficou a “descansar” até estar à temperatura ambiente. No total fiquei com 8 frascos de doce de tomate, já só sobram os três que estão na foto!!!

Sem comentários:

Enviar um comentário